segunda-feira, 28 de abril de 2014

Ô Pensador: Acnes na adolescência


O blog ADR inova cada dia mais e hoje faz a estreia da nova serie chamada ''Ô Pensador'' onde será abordado e discutido temas do cotidiano, mas não temas felizes e sim dramas vividos por muitas pessoas seja jovens ou adultos. E para começar hoje iremos falar sobre as temidas ''Espinhas'' ou ''Acnes''. 

O desenvolvimento das acnes ocorre mais frequentemente na adolescência quando o nosso corpo produz mais hormônios e em alguns casos do nada começam a aparecer aquelas pequeninas e aparentemente inocentes espinhas e com o passar do tempo se não for logo tratadas o tamanho só aumenta, como no meu caso. 
Tive espinhas, elas começaram a surgir no meu rosto quando eu tinha entre quinze e dezesseis anos. No inicio confesso que achava o máximo porque ter espinhas para mim era uma forma de demonstrar a todos que já estava ficando rapaz. Não pensei em trata-las e quando dei por mim já estava com as bochechas e testas cheias delas. O pior não é você ter espinhas e sim a forma como todos agem ao ver elas em seu rosto. Sofria cada vez mais quando alguém apontava o dedo para mim e dizia ''Nossa, olha pro teu rosto, cheio de espinhas'', ou ''O que é isso no teu rosto?''. Era horrível a sensação, sentia vontade de sumir quando ouvia essas coisas e acabei cada vez mais ficando em casa, com receio de ver os olhares das pessoas para o meu rosto. 

Sofri, chorei, senti raiva por telas em meu rosto, parei de ter vida social, só queria ficar em casa pois sabia que ali estava ''protegido'' das pessoas maldosas que faziam questão de me colocar pra baixo. Isso só chegou ao fim quando tomei a decisão de ir a um profissional adequado, no caso um dermatologista. Ele analisou meu rosto, passou exames e passei a tomar medicamentos adequados e um gel para aplicar no rosto. Em questão de semanas após o inicio do tratamento meu rosto já estava bem melhor. As espinhas foram sumindo assim como as feridas no meu coração foram sendo cicatrizadas.  Hoje meu rosto não possui espinhas, foi difícil mais tomei a decisão certa que foi a de procurar um profissional e nada de ficar apenas usando coisas caseiras pois elas não resolvem totalmente as acnes. 

Por isso falo o seguinte: Se você que esta lendo agora esse post, possui espinhas, trate de procurar ajuda de um profissional adequado. Ele sabe exatamente a forma de agir para fazer seu rosto ficar livre dessas inconvenientes espinhas. 

Ate o próximo episódio de ''Ô Pensador''. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário